9 de junho de 2008

Pontos corridos ou mata-mata?

No dia 31 de maio, postei sobre as finais da NBA aqui no Radar Esporte. Comentei sobre a minha preferência pelo sistema de 'mata-mata' no Brasileirão e em resposta o Patrice e o Patrick se manifestaram a favor do sistema de pontos corridos. Tive algumas conversas com o Patrice, que me sugeriu abordar este tema, e com o Brunão, que escreve comigo aqui no blog, para poder falar mais sobre o assunto.

Pontos Corridos

O campeonato de pontos corridos é defendido por muitos por ser considerado "mais justo", já que favorece o time mais regular ao longo do ano e com melhor planejamento. Sendo assim, dificilmente um time conquistaria um campeonato por "sorte". Suspensões, contusões, o fator motivacional e a regularidade física dos atletas ao longo da temporada são alguns dos fatores que podem fazer a diferença, e por isso um bom planejamento é fundamental. Além disso, este sistema estimula que os clubes desenvolvam uma estrutura que priorize a visão no médio/longo prazo, melhorando a organização do futebol nacional e gerando maior receita.

Como o Patrice também colocou em seu comentário, a emoção também pode estar presente nos campeonatos decididos por pontos corridos. O último campeonato inglês é uma prova disso. No Brasil os torcedores ainda estão se acostumando com a idéia, mas o campeonato tende a ficar cada vez mais disputado com os clubes se planejando melhor.

"Mata-Mata"

Quando falo em sistema de finais para o Brasileirão, falo em dois jogos no mínimo, o que também premia o clube com maior regularidade e planejamento, uma vez que, em teoria, o time mais vitorioso ao longo do campeonato deveria sair ganhador de uma eventual disputa nas finais. Com apenas uma partida para a decisão, realmente o fator "sorte" poderia derrubar toda uma temporada de um time que foi superior ao longo de todo o campeonato.

O momento do 'mata-mata', como já coloquei no post sobre as finais da NBA, gera maior público nos estádios, é o momento onde os grandes jogadores aparecem, onde o fator emocional faz grande diferença nos jogos, a história do campeonato tende a ficar mais "rica", do ponto de vista publicitário é uma grande oportunidade para ações dos patrocinadores e o público, no geral, se envolve mais nesta fase do campeonato.

Para se ter uma idéia, a Globo obteve seu maior índice de audiência no futebol no ano na capital paulista com o jogo de Corinthians e Sport - foram 35 pontos de audiência (51% dos televisores ligados) -, e no Rio de Janeiro, com a partida decisiva de Fluminense e Boca Juniors pela Libertadores, a emissora atingiu 40 pontos no ibope - 62% dos televisores ligados). O índice, de acordo com a "Folha", foi o recorde de audiência da emissora em todas as transmissões das quartas-feiras - a Globo é amplamente favorável à volta do 'mata-mata' para o Brasileirão por motivos óbvios.

__

Outro ponto pelo qual eu defendo o sistema mata-mata é o fato de que um time pode começar mal o campeonato, mas no segundo turno pode realizar uma verdadeira guinada e passar a figurar o TOP 5 da classificação podendo viver um momento tão bom quanto o líder, mas, como tropeçou nos jogos iniciais, acaba não tendo a chance de assumir mais a liderança. Por que não permitir que os melhores definam numa fase final quem é o "melhor" do campeonato? Foi o que aconteceu no Paulistão 2008.

Isso foi outro ponto de discussão entre eu e o Brunão. Talvez, se o número de times classificados para a fase final fosse reduzido para menos times - quatro, por exemplo -, o sistema seria um pouco mais "justo" pois continuaria "premiando" os mais regulares ao longo do campeonato ao mesmo tempo em que daria a chance de os times definirem em campo quem deve levantar o caneco.

Como vocês podem ver, é um tema polêmico e que faz parte das rodas de discussão sobre futebol. É difícil chegar numa resposta decisiva, pois ambos sistemas agradam como desagradam diferentes setores - torcedores, clubes, jogadores, emissoras e confederação. É complicado falar sobre todos os pontos que envolvem o assunto, mas esperamos ter trazido uma visão geral deste cenário possibilitando que isto inicie uma discussão aqui no Radar Esporte.

Por isso, como foi sugerido nos comentários, estamos abrindo uma enquete para que vocês possam votar aqui no blog. Depois iremos divulgar os resultados.

2 comentários:

RP disse...

Eu concordo com você. Prefiro mata-mata, mas só com semi final e se possível com um esquema de playoffs como na NBA pra ficar mais justo.

Valeu por divulgar o Siga Seu Time!

Um abraço,

Rafa

Rafael Dante disse...

Bom, na minha opinião jamais podemos comparar nosso campeonato com qualquer outro do mundo. Em nenhum outro país existem campeonatos regionais como aqui, o que significa que nós temos muitos times de qualidade. Então não da pra comparar com o inglês, espanhol ou italiando onde 3 ou 4 times são de nível competitivo. Aí começa minha defesa do mata-mata. No atual modelo do brasileiro, 2 ou 3 times no máximo, disputam o título e criou-se uma disputa pela vaga da libertadores que tirou até o brilho do campeão brasileiro. No sistema de mata-mata antigo (onde 8 se classificavam pras finais) quem estava em 9, 10, tinha chance de se classificar e ser campeão, vide o santos em 2002 que se classificou na última rodada e foi campeão. Hoje em dia quem esta em 9 não acontece nada, nem cai, nem sobe. E sempre ganha o melhor time sim, porque futebol é feito de decisões, de lances brilhantes num jogo difícil, que tem um brilho diferente que é a final. Sou corinthiano e vi meu time ser campeão das 2 maneiras. Sinceramente não tem a menor graça se comparamos com um título vencido na final. Bom é isso.
abraço