16 de maio de 2008

A Virada

Depois de muita polêmica sobre o caso Ronaldo, o novo vídeo da Nike com Adriano e o seu retorno à seleção brasileira, fiquei pensando sobre a relação dos torcedores com os jogadores e como os patrocinadores e os atletas conseguem tirar proveito disso.

Ronaldo, o fenômeno, depois de uma convulsão na véspera da final da Copa de 98 e de sérias lesões nos joelhos, voltou a jogar pela seleção e foi de fundamental importância na conquista do pentacampeonato na Copa de 2002 na Alemanha - só na final o craque fez dois gols.

Adriano voltou ao Brasil emprestado para o São Paulo para se recuperar de uma má fase. Não marcava mais gols na Inter de Milão, não apresentava mais a mesma força e também teve problemas com bebidas e festas. Passou por um período um pouco truculento no São Paulo, alguns diziam que nada ia mudar, mas hoje o jogador é um dos artilheiros do tricolor e conquistou uma nova chance na seleção de Dunga.

Kobe Bryant, jogador do Los Angeles Lakers, foi acusado por estupro e o seu estilo de jogar era muito criticado por técnicos, companheiros de time, jogadores e torcedores. Passou por uma fase muito complicada e hoje começa dar a volta por cima - já conquistou o MVP desta temporada.

Michael Jordan, a maior estrela da NBA de todos os tempos, teve problemas sérios com a jogatina. A competitividade do jogador era tão alta que ele se viu num ciclo vicioso do qual não conseguia sair. Apesar disso transparecer muito pouco em quadra, foi uma situação que podia ter tirado o jogador de seu caminho de vitórias para sempre. O jogador também trocou o basquete pelo baseball por um período e, quando voltou, muitos achavam que ele nunca mais seria o mesmo. Mas não foi o que aconteceu, ele ainda ganhou três títulos consecutivos pelo Chicago Bull no seu retorno.

E o que eu quero mostrar com estes 4 exemplos?

Apesar de serem todas situações que conferem certo risco ao patrocinador, se um jogador consegue dar a volta por cima, como eles conseguiram, isso pode ser potencializado na comunicação, criando uma imagem de superação, de heroísmo, de garra, de vontade etc.

A torcida se identifica com este tipo de 'virada'. Parece que por um momento aquele jogador é um pouco mais humano, afinal, comete erros como todos nós, e, além de ser inspirador, cria mais simpatia e afinidade com a torcida. É como se passassem a acreditar incondicionalmente naquele jogador. É só tomar como exemplo o envolvimento gerado pelo site criado pela Nike para apoiar o fenômeno na sua recuperação. Apesar de toda a polêmica, o número de pessoas que tem "certeza" da volta triunfal do jogador é enorme.

--

Confira abaixo alguns comerciais que retratam essa 'virada'- inclusive o novo de Adriano, falando sobre a emoção de voltar à Seleção:





2 comentários:

Roberto Faria disse...

Tava pensando aqui com meus botões: e esse fato de uma estrela Nike ter se recuperado jogando por uma equipe patrocinada pela Reebok?

A Reebok podia explorar isso de alguma maneira, não?!

Dida disse...

Sensacional!
Bem que podia, sim!!