13 de agosto de 2009

450 vezes São Marcos


Ontem à noite no Mineirão, Marcos vestiu a camisa do Palmeiras pela 450ª vez, em um jogo em que cometeu uma falha no gol do Atlético Mineiro e salvou a equipe ao defender um pênalti.

Uma noite marcante, do jeito que teria que ser com uma das figuras mais queridas do futebol nacional. Humilde, carismático e um monstro embaixo da trave. Não é a toa que foi o primeiro goleiro eleito o melhor jogador da Libertadores da América.

Marcos é uma dos melhores exemplos de marcas que temos no futebol nacional. Apesar de ter personalidade forte e ser polêmico, o jogador não se vende, no sentido de ser marketeiro. Ao contrário, com relação a isso é “low profile” e talvez daí sua marca seja tão querida pelas pessoas.
No programa Bom Dia Brasil (TV Globo) desta manhã, o comentarista Alex Escobar acertou na mosca ao dizer muito bem que Marcos não tem torcedores, tem beatos palmeirenses (e olha que ele nem está no twitter para ter seguidores).

Hoje é impossível desvincular a imagem do goleiro com o clube, apesar de ser também um ícone na Seleção Brasileira e ser querido por torcedores rivais. Mas mesmo assim, o clube deve tomar conta da imagem do jogador e explorar do jeito que pode e deve.

Acho que cada um tem uma palavra e um momento histórico desse goleiro na cabeça. O que representa para vocês?

São Marcos, parabéns!

Um comentário:

Fernando disse...

É parceiro, ele me lembra sim....me lembra uma muralha verde, diria mais verde e amarela.
Existem vários momentos desse Santo Palmeirense, 1º Palmeiras x Corinthians defendendo o penalti do Marcelinho, 2º Final da copa do mundo Brasil x Alemanha, uma defesa na ponta dos dedos e a bola caprichosamente na trave. E tem uma recente onde estavamos eu e meu parceiro Bruno no Palestra contra o Grêmio e ele defendeu um chute a queima roupa de Maxi que estava quase na pequena área.
PARABÉNS MARCÃO!!!!! Que fique mais uns 5 anos, se o Romário pode....o Santo também!!!!