13 de novembro de 2009

O desabafo de São Marcos | Para se pensar...

O Radar Esporte é um blog de marketing esportivo. Eu e o @DidaLouvise comentamos sobre campanhas publicitárias, tendências, administração, organização e muitas outras coisas do universo esportivo.

É desta forma que nos comunicamos com vocês, trabalhamos nos bastidores em projetos e usamos o nosso espaço.

Porém, o post de hoje é apenas um desabafo de um ídolo de um dos maiores clubes do país. Marcos é conhecido por suas declarações, seu jeito de ser dentro e fora do campo e desta forma se tornou um dos maiores (senão o maior) ídolo do Palmeiras e goleiros do futebol brasileiro (quisá do mundo).

Entendemos torcedores como consumidores, clubes como empresas e muitas vezes jogadores como produtos. Mas que bom seria se todos os produtos pudessem falar assim como o goleiro.

O desabado do camisa 12 é uma visão que eu tinha e que já comentamos por aqui muitas vezes. Os jogadores de hoje em dia enxergam o futebol como uma festa onde irão ganhar dinheiro, fama e se derem sorte terão uma certa estabilidade.

Algumas frases:

“os caras acham que vão chegar aqui ganhando 40, 50 mil por mês, a torcida só vai apoiar, vão pegar um monte de menininhas…”

“Se o cara tem capacidade para fazer um filho, tem para capacidade para suportar pressão. Ganha bem para isso, é profissional para isso.”

“time para jogador de futebol hoje não falta. Se não Se não der certo no Palmeiras eu vou para o Corinthians. Se não der certo eu vou para o Sport. Se não der certo eu vou para o Náutico. Jogador de futebol pensa hoje assim”.

Por hora é só.

Clique no link para ouvir o goleiro.

Bom final de semana!

3 comentários:

Fernando disse...

Um dos maiores de nossa geração.
Da-lhe São Marcos!!!

Marcello De Vico disse...

Se todos fossem assim...

Futebol de homem disse...

Sou Gremista e o melhor goleiro da atualidade joga no meu time. Mas como sou fã do Marcos. O cara é um dos melhores que já vi. Mais do que palmeirense, joga futebol porque gosta. Se fosse pela grana, teria ido pra Europa. E antes de jogador, ele é homem.